quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Pecado e Inferno

Este post tem apenas como objetivo esclarecer definições que são constantemente deturpadas por ateus a fim de atingirem seus objetivos. Muitas vezes nem os próprios religiosos não conhecem o que os seus ensinamentos dizem sobre pecado e inferno (e sobre várias outras coisas também) e saem por aí falando besteiras sem tamanho. Segue uma explicação sobre o que é pecado e o que é o Inferno. Aproveitem!

Pecado - Uma falta contra a razão, a verdade, a consciência reta. É uma livre escolha por se afastar de Deus. Tudo aquilo que fere a nossa alma ou a alma de nossos próximos. Não adianta procurar uma outra palavra para essa realidade, seria inútil. O pecado não ofende a Deus diretamente, mas ofende sua Imagem e Semelhança, assim o ofendendo de maneira indireta.

Há duas classificações para pecado: pecado grave e pecado leve.

Pecado grave (ou mortal) - Uma palavra, pensamento, omissão ou atitude que por si só seja carregada de maldade, onde a pessoa que a comete sabe exatamente o que está fazendo, sabe que o que está fazendo é errado, e mesmo assim o faz.

Pecado leve (ou venial) - Quando uma ou mais das condições apresentadas acima não existe ou está incompleta.

Por exemplo, uma mulher roubou um pedaço de carne em um mercado. Caracteriza um pecado grave, pois a mulher fez algo ruim (roubar), sabia o que estava fazendo, sabia que era algo ruim e mesmo assim o fez. Agora imaginemos que esta mesma mulher roubou este pedaço de carne para alimentar seus filhos pois não tinha dinheiro para comprá-la, caso contrário seus filhos morreriam de fome. A culpa diminui consideravelmente, mas ainda existe. Isto caracteriza um pecado leve, pois mesmo sabendo o que fazia, a mulher não estava cometendo uma atitude por maldade, mas por necessidade.

A Igreja é muito mais versátil do que os mitos por aí dizem. Agora analisemos a definição de Inferno:

Inferno - De acordo com o CIC (1033): "Morrer em pecado mortal sem ter se arrependido dele e sem acolher o amor misericordioso de Deus significa ficar separado do Todo-Poderoso para sempre, por nossa própria opção livre. E é este estado de auto-exclusão definitiva da comunhão com Deus e com os bem-aventurados que se designa com a palavra inferno."

Ou seja, Deus não manda ninguém para o inferno, somos nós que escolhemos se queremos ir para o inferno ou não. E tirem aquela ideia infantil da cabeça de que o inferno é um lugar cheio de fogo onde as almas pecadoras queimam eternamente. Isto de fato não existe. Inferno é a total auto-excomunhão da pessoa com relação a Deus e ao seu projeto. Deus nos criou na total liberdade, tanto para acolhe-lo como para rejeitá-lo. Até mesmo se quisermos viver o inferno nós viveremos, pois Deus não nos obriga a nada.

Um comentário:

  1. Desculpe mas em apocalipse 21:8 diz que a segunda morte é um lugar onde queima o fogo e o enxofre!!! Essa é a vdd, precisamos sim lutar diariamente contra o pecado no poder do Espírito Santo para para estarmos com Ele naquele dia!!! A biblia fala que estreito é o caminho e são poucos os que passam por ele pq a maioria quer fazer o q todo mundo faz, acha q ser livre é fazer o q dá na cabeça mas a verdadeira liberdade é fazer a vontade de Deus que nos criou desde a fundação do mundo para sermos sua imagem e semelhança!!!

    ResponderExcluir

Você também pode gostar de